Tristeza e depressão

Olá

É normal sentirmos-nos por vezes mais em baixo, tristes ou infelizes, geralmente em resposta a um determinado acontecimento negativo, como  uma desilusão , o fim de alguma coisa ou quando algo não nos corre como desejaríamos. Faz parte dos altos e baixos da vida.

Em geral, são situações passageiras de que todos recuperamos. A depressão, no entanto, é mais do que isso, pois além de gerar sentimentos intensos de tristeza, negatividade, ansiedade e desespero, esses sentimentos persistem e interferem com as actividades do  dia a dia.

O mundo assume uma tonalidade cinzenta.

A depressão compromete o bem estar, faz naufragar na negatividade, diminuindo a  qualidade de vida.

O decurso normal da  vida fica comprometido, a vida enche-se de problemas, afectando a nossa capacidade de funcionar de forma ajustada.

Como saber se sofre de depressão?

Talvez tenha perdido os seus interesses, talvez se sinta triste, ansioso, pessimista, fisicamente exausto, letárgico, sempre à beira das lágrimas,  afastado das pessoas que lhe são queridas e minimizando o contacto com o mundo exterior.

Todas estas situações são sintomas de depressão. Se tem alguns destes sintomas não sofra mais, procure ajuda.

Autumn_falling_leaf

Um dia feliz para si!

Maria José [Read more…]

Sentir-se triste no Natal

Para mim o Natal é a festa mais bonita do ano.
Mas para muitas pessoas não é bem assim, é uma época triste.
 A tristeza  poderá surgir por vários motivos, por  solidão, por dificuldade nos encontros de  família, por recordações de celebrações passadas e saudades de pessoas que já não estão entre nós.
Podemos permitir-nos estar tristes ou nostálgicos, são sentimentos normais nesta época de Natal.
É uma época de grande stress, para além da ambivalência  de sentimentos, há  um apelo excessivo ao consumo e  a tendência em maximizar as expectativas relativamente ao Natal e aos projectos de Ano Novo.
Neste período, não se esqueça:
  •  Pratique o pensamento positivo;
  • Organize o tempo;
  • Faça listas;
  • Estabeleça prioridades;
  • Minimize as expectativas;
  • Converta o Natal numa festividade normal;
  • Estabeleça objectivos realistas e concretos para o próximo ano;
  • Não exagere na comida;
  • Pratique um pouco de exercício físico;
  • Sinta gratidão pelo que tem.
Um dia feliz!
unnamed

Imagem: A vida em tons suaves

 

 

Maria José

[Read more…]

Um conto para pensar

 

Hoje apeteceu-me partilhar um conto, este é o meu jeito de lhe desejar um bom feriado!

A tristeza e a fúria

Num reino encantado onde os homens nunca podem chegar, ou talvez onde os homens transitem eternamente sem se darem conta…

Num reino mágico onde as coisas não tangíveis se tornam concretas…

Era uma vez…

Um tanque maravilhoso.

Era uma lagoa de água cristalina e pura onde nadavam peixes de todas as cores existentes e onde as tonalidades de verde se reflectiam permanentemente…

Aproximaram-se daquele tanque mágico e transparente a tristeza e a fúria para se banharem em mútua companhia.

As duas tiraram os vestidos e, nuas, entraram no tanque.

A fúria, que tinha pressa (como sempre acontece com a fúria), pressionada pela urgência – sem saber porquê -, banhou-se rapidamente e, ainda mais rapidamente, saiu da água…

Mas a fúria é cega ou, pelo menos, não distingue claramente a realidade. Por isso, nua e apressada, pôs, ao sair, o primeiro vestido que encontrou…

E aconteceu que aquele vestido não era o dela, mas o da tristeza

E assim, vestida de tristeza, a fúria foi-se embora.

Muito indolente, muito serena, disposta como sempre a ficar no lugar onde estava, a tristeza terminou o seu banho e, sem pressa – ou, melhor dito, sem consciência da passagem do tempo -, com preguiça e lentamente, saiu do tanque.

Na margem, deu-se conta de que a sua roupa já lá não estava.

Como todos sabemos, se há coisa que não agrada à tristeza é ficar nua. Por isso vestiu a única roupa que havia junto do tanque: o vestido da fúria.

Contam que, desde então, muitas vezes nos encontramos com a fúria, cega, cruel, terrível e agastada. Mas se nos dermos tempo para olhar melhor, apercebemo-nos de que esta fúria que estamos  a ver não passa de um disfarce e, por detrás do disfarce da fúria, na realidade, está escondida a tristeza.

Contos para pensar”    Jorge Bucay

Um dia feliz para si!

Maria José

[Read more…]

%d bloggers like this: